5 de out de 2009

Quando você precisa calar

Venho querendo escrever esse texto há um tempo. Aliás, venho pensando no título há um tempo, porque foi somente nele que eu pensei. Na minha cabeça, ele é autoexplicativo.
Venho aprendendo, aos poucos e devagar, que existem certas atitudes que só podem ser tomadas em grupos: a dois, a três, quatro, cinco.
A vontade individual nem sempre é suficiente, e muito menos funciona como combustível para uma atitude. O carro pode estar cheio de gasolina, e ainda assim não funcionar..
Eu sempre defendi, acreditei, na liberdade de escolha, de ação, de vontade, de desejos e sonhos. Sim, acredito e prezo por esse direito de ser livre. Mas, na prática, essa liberdade nunca é total: às vezes, além de escolher, precisa-se que outrem concorde em ser escolhido; ou, para fazer algo, precisa-se que outrem deixe que você o faça. Meus sonhos são meus, mas não dependem somente do que eu faço ou quero fazer.
Aprendido isso, eu vejo que na maior parte das vezes você precisa calar. E esperar. Sim, calar, porque sua vontade sozinha não vai mudar os acontecimentos. E esperar, para que apareça uma oportunidade ou uma situação em que a sua vontade vire a do outro (um ou mais). Talvez seja por isso que a terceira idade seja tão paciente.. Viveram longos períodos de espera, mesmo que nem sempre quisessem esperar.
A postura precisa ser positiva, mas serena. Forte, pra que dure e pemaneça viva. Porque muitas vezes você vai repensar sua atitude e ver se é isso mesmo. Pelo menos, assim você pode escolher.. e pensar bem antes de escolher.
Mas isso não exclui o fato de ser chato, angustiante, e difícil, bem difícil. Sim, mas eu ainda sou jovem, tenho tempo..
até aprender a esperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...