6 de jun de 2011

Um brinde!

Pelo tempo, somos um e dois. Ao tempo, agradeço.
Porque hoje posso sentar, e sorrir. E é exatamente o que faço agora, acho graça da vida.
De como o tempo fala, e como ele é um bom professor.
Eu vou dedicar esse texto a todas as pessoas angustiadas. Principalmente aquelas angústias que existem mais dentro do que fora. Aquela dor no peito, aquele pesar, dores que não são físicas. Medos que não são físicos. Dúvidas impossíveis de tocar.
Hoje sou eu quem digo, e amanhã espero que sejam vocês. Brindemos ao tempo.
Já ouvi isso milhares de vezes, principalmente das pessoas mais velhas.
Hoje é alguém jovem que fala. Tenho 22 anos e já posso dizer que viver é a melhor solução.
Independentemente dos seus medos, quais forem, por que ou por quem forem, pare agora e não pense em nada. Vamos a alguns passos, passos que aprendi, e acho que podem ajudar.
A primeira atitude é pensar tanto quanto for possível. Corroer-se de tanto pensar. Até doer fisicamente!
Pensar em todas as possibilidades, alternativas, sentimentos, sonhos, como deveria ser, como queríamos que fosse, como poderia ter sido, como será. Viver o que lhe incomoda, é melhor do que fugir dessa vivência. Se você não fizer isso agora, vai ser perseguido constantemente por esses pensamentos. Por piores, ou melhores, ou iludidos, surreais, mentirosos, verdadeiros, que seja, por mais loucos que possam ser, enfrente-os. Qualquer fuga vai fazer com que se tornem maiores, e vai chegar um ponto que eles vão poder te envolver e você vai perder o controle da situação.
Pronto. Tenhamos em mente, eu me incluo nisso, enquanto não pensarmos desse jeito, vamos nos pegar lembrando e relembrando, e pensando, nas horas mais inusitadas, mais incovenientes, vamos sentir medo da falta de controle. Porque as angústias nos manipulam facilmente, os medos conduzem-nos a um caminho diferente do planejado, e perceber essa mudança sutil nem sempre é óbvio. É preciso estar de olhos abertos, assumir e enfrentar aquilo que se lhe apresenta.
Depois de ter pensado, escrito em livros, visto mil filmes, conversado com todas as pessoas possíveis, gritado, chorado, ficado em reclusão, qualquer coisa, menos fugir, você vai se sentir um pouco mais leve. Um pouco, porque ainda vai ter aquela sombra insistindo em estar do seu lado. É, pra fugir da sombra é preciso, além de tudo, saber aonde o sol vai estar. E como ele vai refletir em você. Tenha em mente, o sol nunca muda os lugares em que vai estar. É sempre um só. Mas você pode mudar suas posições, os ângulos que ele reflete em você. É assim também com as suas atitudes em relação à sua vida.
Quando tudo isso tiver sido feito, o copo estiver vazio, ou quase vazio, pode sorrir. Os pesos vão caindo das suas costas, e somente aquilo que realmente importa vai se apresentar a você. Claro, isso não acontecerá a menos que você deixe. Continuar nos sonhos, nos filmes, nas ilusões, a partir de agora, é insistir em carregar a sombra mesmo quando ela já saiu de moda.
Não tenhamos pensamentos fora de moda! Mas claro, a moda é SUA. MINHA. Cada qual tem o seu. A única tendência que sempre está em voga é a procura constante da felicidade de si, para si, consigo e com os outros.
Depois de tudo isso, faça o que tiver de ser feito. Racionalmente, emocionalmente, faça o que você achar que tem que fazer. Lembre-se contudo que toda ação tem uma reação. Considere as possibilidades de reação, e esteja preparado pra elas. Não existe certo e errado se você sabe o que vem e o que resulta daquilo que você buscou ou agiu em busca de.
Agora vem a melhor parte. Continuar. Keep moving. Move on. Olhar pra frente. A essa altura deveríamos estar cansados de insistir em sentir o que não nos faz bem. É essa a intenção.
Na próxima festa, peça a palavra e faça um brinde. Brinde ao tempo. Sorrindo, olhando nos olhos dos seus amigos, brinde ao tempo e deixe estar.
Com o passar do tempo, esquecendo o que deve ser esquecido, lembrando do que foi bom, tudo se encaixa. Pode acreditar. E a sensação é de liberdade..




Um comentário:

  1. Por mais difícil que seja o momento, a gente deve enfrentar e não fugir... fugir as vezes parece ser a melhor escolha ou pelo menos a que nos traz alívio mais rápido, mas não adianta fugir, porque lá na frente a verdade te mostra que não podemos fugir dela. É difícil, mas precisamos viver os momentos, sejam eles difíceis ou não, para que possamos descansar.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...