23 de fev de 2010

O que é que o brasileiro tem?

Como é difícil escolher um tema pra começar. Acho que me identifiquei com o tema relacionamentos entre Brasileiros e estrangeiros, e o comportamento relacionado..
Recentemente, eu estive viajando, e na viagem tive oportunidade de conhecer pessoas de outras culturas, e conversar com elas. Como o tema é muito abrangente, e eu sou mulher, vamos falar do comportamento masculino aqui e abroad. Bem, antes de viajar.. eu saí daqui com possibilidades. Mas na hora em que eu pisei no avião, ficou no Brasil por período latente qualquer uma delas. Bem, eis que eu chego lá e me deparo com tipos de homens que por aqui são raridade. E o pior, quando existem, você ainda precisa se preocupar em pensar "será que ele é sincero e verdadeiro, ou ele é mais um cafa com pós-doutourado tentando me enganar?". E que tipos de homens são esses? Olhe, eu nunca fui de achar que beleza vem em primeiro lugar, contrariando imensamente as estatísticas, porque eu gosto de homem interessante. Aqui no Brasil.. é fácil achar homem bonito, mas interessante, nem tanto. Primeiro, que a maioria dos homens daqui tem o complexo "fugir de relacionamentos". Pode e deve ser cultural, talvez as mulheres tenham se tornado desesperadas demais e parado no tempo, na década de 50 quando casamento era tudo e nada mais importava. Acho que isso ficou muito arraigado na cultura brasileira. Não poderia ser diferente, visto que essa foi a única educação que nós recebemos. O que me leva a pensar no que o Brasil e o primeiro mundo diferem tanto, visto que, por exemplo, na Europa a cultura é secular e muito mais forte, e ainda assim existem mais pessoas de cabeça aberta do que aqui. Mas não vamos culpar somente as mulheres.. porque os homens também não são nem um pouco inocentes. Quer um exemplo? A maioria ainda se limita ao instinto sexual que dizem ser inevitável de ir à caça de mais e mais mulheres. O velho e bom instinto é culpado da irracionalidade masculina que devia ter sido superada há muito tempo. Afinal cadê o lado humano do cérebro dos homens? Desculpa, é um pouco de desabafo também. Não posso generalizar, porque tenho amigos que desbancam as estatísticas, mas, ainda assim.. Tanto que, antes de viajar, eu me sentia mal. "Será que eu sou um et?" Só eu não aprovo esse tipo de sociedade fútil e cultivadora excessiva do sexo? Só eu que não aprovo o fato de existirem cada vez mais homens que desrespeitam as mulheres, e cada vez mais mulheres merecendo serem desrespeitadas?
Mas aí você pode pensar.. e não foi você quem disse que não se importa com a vida alheia? Não, não me importo com o que fulano ou cicrano faz. Cada um, no seu particular, tem seus motivos. O que me incomoda é o fato de aqui no Brasil haver toda uma cultura que incentiva e estimula esse tipo de comportamento. Uma coisa é você fazer o que quiser por livre e espontânea vontade, outra bem diferente é você fazer porque segue o modelo do "contrato social de comportamento brasileiro nos relacionamentos". E esse modelo está em todos os lugares.
Lá fora.. eu vi exemplos de fidelidade, de amor, de respeito, de consideração.. que eu não via com frequencia aqui no Brasil. Que tristeza ter que assumir isso.. E agora não me refiro somente a relacionamentos homem x mulher, mas também amizades, profissionalmente falando. Claro, o jeito brasileiro de ser carinhoso e amável, não tem igual.. mas será que é esse o preço que a sociedade paga pra ser desse jeito? Vi casos de respeito à mulher, em sua própria condição, que se perdem nas estatísticas por aqui. Claro, existem, mas são tão poucos que são dignos que um quadro especial no Fantástico. E também vi uma consciência social.. muito maior. E o que isso tem a ver? Se há alguém que discorde que uma pessoa é feita por tudo que ela concorda e discorda, e pelo que ela acredita ou deixa de acreditar, que se manifeste e me mostre argumentos. Porque é nisso em que eu acredito.
Saí desesperançosa e me contentando com pouco, e voltei com muita esperança e sabendo que os péssimos exemplos de tratamento e consideração, nos relacionamentos aqui, não são regra. Mais, voltei sabendo que as exceções daqui podem e são regras em outros lugares. Lembro de ouvir uma amiga contar.. que uma chinesa que ela conheceu ficou indignada ao saber que os homens não abrem a porta pras mulheres no Brasil. Ela ficou indignada mesmo! E aqui, quando um homem abre a porta pra mim, o que eu penso? Bem, antes eu pensava que ele era educado. Agora eu penso que ou ele é educado ou então ele foi muito bem orientado pra conseguir o que quer. Sempre precisa existir essa segunda possibilidade, porque esperar a verdade e confiar nas atitudes dos homens aqui, definitivamente, é uma furada. E pra piorar a situação, as mulheres foram educadas exatamente pra isso, pra confiar e acreditar. Enquanto que os homens foram educados pra mentir "em alguns casos", omitir em outros, e fazer o que for preciso pra provar sua masculinidade e conquistar uma mulher. Mas que combinação, não? Mais uma vez, falo da regra. Toda regra tem sua exceção. Tanto existe mulher que age como homem, como vice e versa. Porém, referindo-me à 60% da população, eu deixo a pergunta no ar: que tipo de relacionamento é construído com base nessa cultura? Eu me alegro quando escuto casos com final feliz, mas não posso deixar de pensar que por trás do final feliz, com certeza existe um furo aqui ou ali que pinta a história com um pouco de cinza.. E fico pensando: quando não há?
Talvez eu esteja passando da postura da que confiava demais pra que desconfiava demais. Bem, não sei. Só sei que já aprendi muito confiando. Talvez seja hora de aprender desconfiando, principalmente enquanto eu morar numa cultura que embasa esse tipo de desconfiança. O que me alegra é saber que, se aqui eu preciso desconfiar e desconfiar, pelo menos posso deitar a cabeça no travesseiro e pensar que há um lugar em que a realidade é outra.. e que um dia eu vou viver lá. Enquanto isso.. vou desconfiando, confiando, e alternando. Mas sempre considerando a possibilidade oculta de segundas e não tão boas intenções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...